Entrevista com Justino de Sousa Junior autor do livro MARX E A CRÍTICA DA EDUCAÇÃO – DA EXPANSÃO LIBERAL-DEMOCRÁTICA À CRISE REGRESSIVO-DESTRUTIVA DO CAPITAL

Por que decidiu escrever sobre o tema?

Porque Marx é um dos pensadores clássicos mais importantes e atuais e extremamente necessários para a compreensão e transformação da realidade atual.
O tema da educação, por sua vez, analisado no bojo de uma revisita à obra do autor alemão, também se mostra um atraente desafio, pois a contribuição daquele autor para a análise dessa temática, apesar de razoavelmente explorada, é ainda um campo fecundo de discussão e essa obra consegue propor uma série de questões novas.

Qual é a principal idéia que o leitor terá ao acabar de ler o livro?

Algumas questões novas, diferentes das análises marxistas consagradas sobre a educação são postas nessa obra, fato que a justifica. Uma delas é a revisão crítica de um ponto consagrado na tradição marxista que é a consideração da união trabalho e ensino como o princípio pedagógico fundamental em Marx, assim como, articulada a essa questão a crítica à absolutização da categoria trabalho e o consequente esquecimento da práxis como categoria importante para se pensar a formação humana. Além disso, o livro propõe uma tentativa de atualizar a discussão sobre a relação trabalho e educação no atual cenário do mundo do trabalho, assim como uma discussão sobre o lugar que a escola ocuparia hoje dentro dos propósitos da emancipação social.

O livro é resultado de uma tese?

Ele é resultado das pesquisas desenvolvidas no pós-doutorado.

Por que falar de Marx em tempos atuais?

Porque Marx é o pensador que mais ampla e profundamente interpretou a dinâmica da sociedade capitalista, assim como os problemas da vida social burguesa como a alienação. Mesmo temas que só adquiriram formas definidas a partir do século XX como a questão ambiental, a questão da indústria cultural, etc, podem ser melhor compreendidos a partir das contribuições marxianas.

Ao escrever o livro, você pensa em atingir algum público específico? Qual?

Penso no debate acadêmico, dentro do qual tem se consolidado uma postura equivocada marcada por um profundo preconceito para com a obra de Marx, mas penso acima de tudo em influir na formação da militância dos movimentos sociais.

Contatos com o autor:

Tel: 85 96950290 ou 85 31810130
e-mail: just.in@bol.com.br ou justinojr66@yahoo.com.br

Nicolau Kietzmann Goldemberg
DGNK Assessoria de Imprensa
11- 3070-3336
11 – 8273-6669
http://www.dgnk.com.br
http://www.editoraideiaseletras.wordpress.com
http://www.ideiaseletras.com.br

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s